Como fazer uma anotação em seu projeto de pesquisa usando a Plataforma OSF

Se você está acompanhando aqui o curso para Elaborar e gerenciar um projeto de pesquisa com a Plataforma OSF, deve ter visto o uso do recurso de anotação em seu projeto.

O curso é composto por uma série de vídeos disponíveis livremente pelos projetos Infosoc e Observatório das Migrações de Londrina. Se quiser acompanhar, basta seguir esse link.)

O que é uma anotação Wiki

Como vimos, o componente de anotações da Plataforma OSF usa um recurso chamado Wiki. É um recurso similar à Wikipedia (bem mais limitado, é verdade). Mas você pode inserir imagens, hiperlinks, referências a outras páginas, ter controle de versões, comparar o texto de autores diferentes.

O que é um texto Wiki?

A proposta de um sistema Wiki é criar um texto com hiperlinks, facilmente editável. Há várias versões sobre a origem dessa palavra, mas o autor a versão de que wiki significa “ligeiro” ou “rápido” em um dialeto havaiano.

Um texto com hiperlinks (vários hiperlinks forma um hipertexto) é a concepção básica que fundamenta a Web (teia). O hiperlink é a unidade básica. Um hiperlink é apenas uma referência “clicável” a outro texto (texto, imagem, documento). Um texto que contém um hiperlink é um hipertexto.

Vários hiperlinks formam um hipertexto. Todos os hipertextos ligados pelo mundo formam a Rede WWWW (World Wilde Web, ou teia mundial de hipertextos). A Internet é o meio que torna viável às conexões entre os hipertextos. É um meio físico: com computadores roteadores – chamados de backbones – interligados por cabos; e um meio lógico: protocolos de comunicação IP, DNS e outros.

A ideia de Berners-Lee, criador da Internet, foi fazer com que a capacidade de compartilhamento do conhecimento humano pudesse ser ampliada. Ou seja, com a Grande Teia Mundial de Hipertextos, as pessoas poderiam rapidamente circular por um grande conjunto de documentos, apenas clicando em suas referências.

Berners-Lee tentou fazer com a que a criação de hiperlinks e hipertextos fosse algo acessível a qualquer pessoa, não apenas para programadores e pessoal de informática. Para a criação de hipertextos, criou um código chamado HTML (Hiper Text Markup Language – ou Linguagem de Marcação para Hipertextos).

Seria um texto simples, feito em qualquer editor de texto comum, com uma marcação padronizada para que se pudesse identificar o hiperlinks.

Por exemplo:

Clique aqui para ir ao texto de referência

Quando um navegador (Web browser) da Internet lê o documento chamado “texto_original”, transforma o texto marcado em um hiperlink (o hiperlink abaixo é fictício, não funciona de verdade):

Clique aqui para ir ao texto de referência

Quando o usuário passa o ponteiro do seu mouse sobre o texto marcado e clica, o navegador aciona o sistema para achar na Internet o conteúdo do “Texto de Referência”.

Para se formatar uma parte do texto com negrito por exemplo, coloca-se os marcadores entre o texto (b significa bold ou negrito em inglês).

Assim o trecho:

  Citação 

aparecerá como:

Citação

Ward Cunningham achou que ainda estava muito complicado o código de marcação criado por Berners-Lee (que é hoje o padrão para a Internet, ou seja, todas as páginas que você lê, inclusive essa, tem por trás uma marcação html). Cunnigham quis criar um sistema de marcação mais rápido (wiki).

Um texto wiki (inicialmente era chamado de WikiWikiWeb) tem como concepção a ideia de qualquer um possa criar, alterar e deletar o conteúdo de um hipertexto. Essa ideia, aplicada à Wikipedia por exemplo, trouxe muitas reações.

Como assim, alguém pode mexer no meu texto (ou no meu hipertexto)?

Isso mesmo. Os documentos wiki se popularizaram exatamente porque são uma excelente ferramenta de colaboração. Ninguém precisa produzir todos os seus textos de maneira colaborativa. Mas para aqueles momentos em que se quer fazer um texto compartilhado, um sistema wiki é o ideal.

Funciona assim, ao invés de ter que digitar um código de marcação de página (html) para cada hiperlink (ou para formatar o documento), coloca-se um símbolo antes de cada palavra ou parágrafo para formatá-lo como hipertexto. Para se criar hiperlinks, originalmente usava-se o sistema de palavras maiúsculas ligadas.

No lugar de se digitar o código, o usuário digitaria apenas “Clique aqui para ir ao TextoDeReferencia“.

Bem mais simples!

Um sistema wiki também foi concebido para ser inteligente o suficiente para saber que se o hiperlink digitado não corresponde a um hipertexto existente, então o sistema oferece a opção ao usuário para iniciar uma nova página. Assim, ao criar um texto, o autor pode criar primeiro os hiperlinks, depois ir completando com os hipertextos correlatos.

Os documentos wiki também apresentam outra inovação: o controle de versões. Como foi concebido para ser colaborativo, os textos feitos no formato wiki guardam todas as páginas editas. Assim é possível comparar edições (modificações) feitas por cada autor. É possível reverter o texto atual para uma edição anterior, caso as modificações não tenham sido aprovadas pelo grupo.

O sistema wiki da Plataforma OSF

O sistema (engine) wiki da Plataforma OSF usa um padrão chamado “markdown”, criado por John Gruber para facilitar ainda mais a marcação de textos em hiperdocumentos.

O uso de “markdown” está sendo muito difundido em toda a comunidade de usuários e desenvolvedores de conteúdo para a Internet.

Por exemplo, para se formatar o texto como título, usa-se o símbolo # antes da frase.

Assim:

# Título 1

se transformaria em:

Título 1

## SubTítulo 2

Ficaria como:

SubTítulo 2

Um texto marcado com dois asteriscos se transforma em negrito:

**Citação**

Transforma-se em:

Citação

Um hiperlink é inserido entre colchetes. Por exemplo:

[TextodeReferência]

se transofrma em TextodeReferência.

Você pode ter mais informações (em inglês) seguindo esse hiperlink (esse funciona de verdade!):

http://help.osf.io/m/collaborating/l/524109-use-the-wiki

Lembre-se que o uso de anotações Wiki tem por objetivo a colaboração em notas de pesquisa, troca de ideias e informações sumárias sobre as fases de sua pesquisa. Para textos mais elaborados (como o projeto, relatórios, artigos, etc) prefira sempre o seu editor de texto (word, por exemplo) e faça a transferência (upload) do texto para a área de arquivos do seu.

Siga os vídeos do curso online para aprender a usar os recursos de informática disponíveis na elaboração do seu projeto de pesquisa:

Como Elaborar e gerenciar um projeto de pesquisa com a Plataforma OSF

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.